A metodologia de Inbound Marketing, conhecida também como marketing de atração, tem comprovadamente ajudado empresas a conseguir clientes de maneira progressiva e consistente, atraindo-os até o seu blog de pilates e firmando um relacionamento até o momento da compra.

A estratégia baseia-se na criação de conteúdo para um público específico, a fim de atender uma necessidade específica. Dentro deste conceito, um blog deve oferecer ao seu leitor conteúdos relevantes e que se encaixem em cada etapa do funil de vendas. Mas, como um blog de pilates pode ter sucesso ao longo desse funil?

Para conseguir provar valor ao leitor, é preciso entender o que ele realmente precisa, e com o que está preocupado em cada etapa da jornada de compra.

Um consumidor passa por diferentes estágios antes de se tornar um cliente, começando pela descoberta de um problema e a consideração da solução que o seu negócio oferece, até finalmente se tornar fiel à sua marca.

O que é um funil de vendas?

Nesse processo, o funil de vendas é de grande relevância, sendo um conjunto de etapas e gatilhos que dão suporte à jornada de compra e tornam o processo escalável e previsível.

O funil de vendas descreve visualmente o processo de vendas, desde o contato inicial do aluno com o seu studio, até o pós-vendas.

As etapas de um processo de vendas referem-se ao grau de prontidão de um cliente potencial para se comprometer com um produto ou serviço, neste caso, com as aulas do seu studio.

funil-de-vendas-blog-de-pilates

Neste cenário, a metáfora do funil permite analisar e gerenciar o conteúdo adequado para o seu blog, considerando cada etapa da jornada de compra.

No caso de um blog de pilates, o potencial aluno começa a se sentir atraído por um assunto ligado ao universo do pilates, até que esteja ciente de que tem uma necessidade ou um problema que a prática pode solucionar. Então, ele decide ter aulas em um studio.

Durante toda a jornada de compra, podemos distinguir três fases distintas:

  • Topo do funil
  • Meio do funil
  • Fundo do funil

Que tipo de conteúdo compartilhar em seu blog de Pilates?

1.Entrada do funil: a descoberta e o interesse

É nesta fase que um cliente visita o seu blog pela primeira vez porque encontrou um anúncio, fez uma busca no Google ou encontrou um post numa mídia social ou em outra fonte de tráfego.

O usuário está interessado pelo universo do pilates, mas ainda não está plenamente consciente dos problemas e necessidades que tem. Como você faz ele chegar nesse ponto? Fornecendo respostas às perguntas e soluções para os problemas dele.

Nesta fase, devem ser reforçados conteúdos com o objetivo de atrair e informar. O seu blog pode usar os seguintes formatos:

  • Artigos informativos: Artigos com foco nos interesses do seu público-alvo, que envolvam diretamente o seu serviço e o universo que o cerca. Na internet há uma grande oferta deste tipo de conteúdo. Para diferenciar-se da concorrência e de outros especialistas da área, a qualidade deve ser sua grande aliada. Não cometa o erro de falar apenas sobre os seus serviços. Fale dos benefícios que a prática do pilates traz à saúde de maneira geral, e de como essa atividade é de vital importância para o equilíbrio do corpo e da mente, por exemplo.
  • Webinars: Por causa de seu conteúdo educacional, webinars são ideais para oferecer uma resposta às necessidades iniciais dos usuários. Você deve detectar necessidades e problemas comuns aos praticantes do pilates, e organizar o webinars em torno desses temas.

2. Meio do funil: Consideração

Nesta fase, o cliente está ativamente à procura de soluções para os seus problemas e maneiras de alcançar os objetivos por meio da prática do pilates.

Essa é a fase em que você pode atraí-lo com algum conteúdo mais específico e que solucione a necessidade dele. Este é o momento em que ele expressa o interesse em seu produto ou serviço.

Os conteúdos que o seu blog deve utilizar nesta fase são os seguintes:

  • eBooks e White Papers: Esses conteúdos são perfeitos para tratar de temas de interesse dos alunos com maior profundidade. O seu studio pode oferecer aos leitores um manual sobre as melhores práticas do pilates ou um guia de exercícios, por exemplo.
  • Infográficos: Apresentações atraentes e sintetizadas utilizando de imagens, gráficos e textos curtos e relevantes sobre como o pilates melhora o condicionamento físico e resistência física, por exemplo.
  • Cases de sucesso ou depoimentos: Neste formato, são apresentados conteúdos aonde o cliente fala sobre a experiência positiva que teve com o seu studio de pilates. É possível explorar diferentes formatos como textos e vídeos, e divulgá-los em diferentes canais (site, e-mails e redes sociais).

3. Fundo do funil: Avaliação e Compra

Nesta fase, acredita-se que o aluno está pronto para tomar a decisão de realizar a matrícula em um studio. Ele está prestando mais atenção ao que você tem a oferecer, incluindo diferentes pacotes e condições para a tomada de uma decisão final.

Neste sentido, o seu blog deve promover conteúdos de fundo de funil, que destacam os diferenciais competitivos da sua marca e soluções que ela oferece. Nessa fase, os conteúdos mais indicados são:

  • Mini-vídeos: você pode produzir vídeos que mostram o dia a dia do seu studio e parte das aulas, por exemplo, além de inserir depoimentos de professores e alunos, reforçando os benefícios, diferenciais e méritos da prática do pilates e do seu studio.
  • Aulas experimentais: Uma demonstração gratuita pode ajudar a inclinar a balança a seu favor e é fundamental para que o aluno faça a matrícula.
  • Promoções e ofertas: Descontos e promoções tendem a funcionar muito bem para convencer o leitor a se tornar um aluno.

Leia maisLeia mas
– Por que seu studio de pilates precisa de um blog?
– Como utilizar marketing de conteúdo para o seu estúdio de pilates

E você, já utilizou o funil de vendas e a jornada de compras para determinar o conteúdo do seu blog? Para mais dicas de marketing digital para studios de pilates, continue acompanhando o nosso blog!

Newsletter

Receba nossas novidades

Cadastre-se e receba em seu e-mail as atualizações da Kauffer.