Com a paralisação da economia por conta das medidas de contenção da pandemia do coronavírus, muitos profissionais do Pilates se encontraram em uma situação complicada, pois o Studio era sua única fonte de renda. Porém, mesmo com o Studio de Pilates fechado, é possível realizar atendimento on-line.

Atendimento on-line é liberado

O Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Coffito) editou uma medida no fim do mês de março que liberou, em caráter de excepcionalidade, o atendimento não-presencial, nas modalidades teleconsulta, teleconsultoria e telemonitoramento.

Na prática, isso permitiu que os Studios de Pilates conseguissem oferecer o atendimento on-line para os alunos, atenuando os impactos da quarentena no acompanhamento dos clientes.

Mas como oferecer esse atendimento on-line de forma eficiente para os seus alunos? Confira as dicas que preparamos:

Comunicação com os clientes

A situação atípica que vivemos atualmente exige que o profissional do Pilates mantenha contato constante com seus alunos para atualizá-los da situação. Afinal, cada localidade tem suas medidas de controle e estão obedecendo a diferentes níveis de isolamento social.

Você pode criar um grupo ou uma lista de transmissão no WhatsApp com todos os seus alunos para mantê-los sempre atualizados da situação no seu Studio. E assim, também é mais fácil oferecer o atendimento on-line para aqueles que preferirem essa modalidade no cenário atual.

Planejando as aulas

O atendimento on-line do Pilates tem diversas limitações porque poucas pessoas têm equipamentos ou até acessórios necessários para prescrever diversos exercícios. A melhor solução está na origem do método.

“Tivemos que retornar aos livros de Pilates para relembrar as sequências do MAT e as evoluções dos exercícios de solo. O Pilates solo é bem completo e dá para fazer bastante coisa sem aparelho nenhum, mas como temos todos eles no studio, acabamos usando mais do que o solo em si”, afirma a instrutora de Pilates Isabela Gomes, da Clínica Integrada Orthomaster, em Florianópolis – SC.

Além dos fundamentos, uma boa dose de criatividade e troca de experiências ajudam a contornar as limitações da falta de acessórios. “Sugerimos cadeiras para alongar, cintos como faixa, sacos de feijão como halter. Nessas horas a gente acaba trocando bastante informação com os colegas.”

Planos individuais

Nesse ponto, precisamos relembrar que cada aluno tem especificidades diferentes, que vão desde o nível na prática até patologias ou outras questões que podem ser limitantes. Por isso, o programa das aulas precisa ser individualizado para diminuir os riscos de lesões e para dar prosseguimento de forma mais assertiva no acompanhamento de cada aluno.

Bianka e Isabela, da Clínica Integrada Orthomaster

Disponibilizando as aulas

Nos dias estabelecidos, envie o plano da aula para os seus alunos, com descrições detalhadas de cada execução para evitar problemas na hora da prática. “Comecei enviando os vídeos pelo WhatsApp mesmo, mas como alguns alunos não conseguiam abrir os vídeos por falta de espaço no celular, passei a disponibilizá-los no YouTube”, explica Isabela.

“Eu gravo o vídeo, adiciono o áudio da explicação de cada exercício e coloco no YouTube, mas cada aluna tem um vídeo específico pras suas necessidades. Consigo aproveitar alguns exercícios, mas são aulas diferentes”, completa.

Disponibilizando o vídeo da aula no YouTube, o aluno pode optar pela prática em horários alternativos, então se disponibilize a tirar dúvidas e peça feedbacks de todos os alunos após cada aula, para ir refinando as aulas ideais para cada aluno.

Acompanhamento

Você também pode realizar chamadas de vídeo para acompanhar ao vivo a aula do cliente. A própria função de chamada de voz de aplicativos de conversa como WhatsApp e Messenger são excelentes para isso, mas você também pode utilizar Skype, Google Hangout ou Zoom, por exemplo.

Além do acompanhamento por vídeo, fique atento para responder mensagens de texto com dúvidas que podem surgir. Como mencionamos, muitos alunos optam por realizar as aulas em outros horários para adaptarem melhor à nova rotina e isso pode acontecer nos mais diversos horários do dia.

Agregue conteúdo

Além de dar continuidade aos alunos através do atendimento on-line, nesse momento de distanciamento é importante que seu studio seja lembrado pelos alunos. Uma ideia legal para isso é produzir conteúdo sobre os mais diferentes aspectos relacionados ao período de quarentena.

“Fizemos algumas lives com nutricionista e psicóloga para os alunos assistirem no Instagram, porque sabemos o quanto exercício é importante, mas uma boa saúde emocional e nutricional também ajudam muito nessa fase”, afirma Bianka Ishimine, responsável pelo marketing da Clínica Orthomaster.

Atendimentos presenciais

Nas localidades em que os atendimentos presenciais já puderam ser retomados, não esquecer da higienização dos equipamentos e acessórios, além do Studio como um todo. Neste post ensinamos a deixar tudo limpinho para fazer a sua parte e ajudar a frear o contágio do novo coronavírus.

Newsletter

Receba nossas novidades

Cadastre-se e receba em seu e-mail as atualizações da Kauffer.