Você está dando os primeiros passos para a abertura do seu studio de pilates e chega naquele momento em que você precisa decidir: autônomo, MEI ou PJ? Cada opção tem prós e contras, então o que vai definir a categoria ideal é o seu objetivo. No post de hoje vamos falar sobre os benefícios de abrir um studio de pilates como pessoa jurídica.

Formalização para todos

No Brasil, o pilates pode ser aplicado tanto por profissionais de educação física quanto de fisioterapia. Entretanto, na abertura de um studio de pilates, a situação deles é diferente.

Profissionais de educação física conseguem facilmente a formalização como Microempreendedores Individuais (MEI). Fisioterapeutas, via de regra, não.

Abrir um studio de pilates como pessoa jurídica é uma forma de fisioterapeutas também poderem atuar no mercado de pilates de maneira formal.

A formalização impacta em uma série de fatores, como crescimento e benefícios, como veremos melhor nos próximos pontos.

Previdência Social

Como autônomo, você não tem direito a benefícios da previdência social, como aposentadoria, licença-maternidade, auxílio-doença, entre outros. A exceção é se você pagar a contribuição do INSS, o que te daria direito a alguns desses benefícios.

Se você for MEI, tem direito a esses benefícios automaticamente. Mas como já vimos, não são todos os profissionais de pilates que conseguem ser MEI.

Ser pessoa jurídica garante a todos o direito de, em uma eventual doença ou gravidez, se afastar das atividades, continuando a ter uma renda durante determinado período. Garante também que o tempo de trabalho dos profissionais conte para a aposentadoria.

Contratação de funcionários

Se você tem planos de ter um dia um espaço grande, com funcionários formalizados trabalhando para você, é bom considerar seriamente a opção pessoa jurídica.

Como autônomo, você não poderá assinar a carteira de nenhum funcionário no studio. Pessoas físicas só podem assinar a carteira de funcionários domésticos, pois são serviços que não geram lucro ao contratante.

Já na categoria MEI, você tem direito a contratar um funcionário, mas não mais do que isso. Se os seus planos são mais ambiciosos, abrir um studio de pilates como pessoa jurídica é a opção ideal para você. Na categoria, não há um limite de contratações.

Crédito bancário

O crédito bancário é uma das grandes vantagens de se abrir um studio de pilates como pessoa jurídica, principalmente se ele tiver um porte maior ou planos de crescimento.

A linha de crédito para uma conta de pessoa jurídica é muito maior e com taxas mais facilitadas do que para uma de pessoa física. Dessa forma, se você precisar de capital para investir no seu studio, ter uma conta jurídica fará uma enorme diferença.

Blindagem patrimonial

Ninguém está livre de contratempos financeiros e de uma eventual situação de inadimplência. Quando uma empresa é constituída como pessoa jurídica, ocorre uma separação entre os bens dela e dos bens dos proprietários.

Isso, na prática, significa que se você abrir o studio de pilates como pessoa jurídica e acabar, em algum momento, contraindo dívidas e não conseguindo honrá-las, os seus bens pessoais estarão seguros e não poderão ser bloqueados para o pagamento dessas dívidas.

É claro que essa é uma situação a que ninguém quer chegar e é difícil até de pensar nessa questão antes mesmo de abrir o studio, mas é uma segurança que não deve ser desprezada. Então pese esse ponto também na sua escolha.

Leia maisLeia mais
– Como abrir um studio de pilates como MEI
– Descomplicando a burocracia para abrir um studio de pilates

Essas foram algumas das vantagens de se abrir um studio de pilates como pessoa jurídica. Se você conhece outras, poste aqui nos comentários!

Newsletter

Receba nossas novidades

Cadastre-se e receba em seu e-mail as atualizações da Kauffer.