A epidemia do novo coronavírus já é uma realidade também no Brasil, além de outra centena de países com casos confirmados. Por se tratar de um agente infectante totalmente novo, ainda não há um tratamento totalmente eficaz para combatê-lo e evitar a propagação da Covid-19, nome oficial da doença causada por ele.

Nesse cenário, há algumas medidas que devem ser tomadas para evitar que o coronavírus se espalhe ainda mais, que envolvem principalmente o afastamento social e a questão de higiene, além do isolamento de pessoas que apresentam os sintomas. Por isso, preparamos um guia para te ajudar a se prevenir no seu Studio de Pilates.

O que é o coronavírus?

Coronavírus é o nome genérico dado a uma família de vírus que causa infecções respiratórias. No caso, estamos enfrentando uma epidemia do 2019-nCoV, que surgiu no fim de novembro de 2019 em Wuhan, na China, e foi identificado no fim de dezembro. De lá para cá, o vírus já chegou aos quatro continentes habitados, sendo considerado pela Organização Mundial de Saúde uma pandemia.

Sintomas da Covid-19

Covid-19 é o nome dado à doença causada pelo vírus 2019-nCoV. Seus sintomas são muito semelhantes aos de uma gripe comum, em alguns casos podendo causar infecções no trato respiratório inferior, como uma pneumonia.

É caracterizada principalmente pela ocorrência de febre alta, tosse seca, falta de ar e dificuldade para respirar.

Como evitar o contágio pelo coronavírus

Afastamento social

A epidemia do coronavírus demorou três meses para chegar ao Brasil, o que nos dá uma boa vantagem. Analisando os dados fornecidos pelos governos de diversos países que já enfrentam a epidemia há mais tempo e as medidas tomadas, ficou comprovado que o afastamento social é uma das medidas mais importante para evitar que ele se alastre.

É recomendado, mesmo para quem não apresenta nenhum sintoma da Covid-19, que evite aglomerações de pessoas. Também não é aconselhável cumprimentar outras pessoas com toques de mão, abraço ou beijo.

Tente utilizar o e-commerce para não precisar sair na rua e evite compartilhamento de objetos mesmo dentro de casa. Caso seja necessário sair de casa, tente manter distância de pelo menos 1,5m de outras pessoas.

Diversos governos estaduais e municipais já adotaram medidas prevendo o afastamento social para evitar a disseminação da Covid-19. Em Santa Catarina, por exemplo, foi decretada a suspensão por 7 dias de qualquer serviço considerado não essencial e o adiamento de qualquer tipo de evento pelos próximos 30 dias.

Na última terça (16), o CREFITO 10 divulgou uma circular tratando do assunto e recomendou “a imediata suspensão de todos os atendimentos que possam ser suspensos, sem prejuízo à evolução do paciente/cliente/usuário”. O documento ressalta, inclusive, que a recomendação é ainda mais importante para os públicos considerados de risco, como “idosos, doentes com patologias crônicas entre outros largamente citados pela ciência, bem como aqueles que o profissional responsável entenda seguro suspender os atendimentos”.

A situação deve ser analisada de acordo com cada região, mas caso decida realizar atendimentos, faça-o de forma individualizada, inclusive evitando o atendimento concomitante de mais de um cliente mesmo que acompanhado por mais de um profissional.

Também se informe sobre qual é o órgão na sua cidade responsável em atender os casos para se manter atualizado sobre novas diretrizes e caso apresente sintomas, ligue para o mesmo antes de se dirigir pessoalmente às unidades de saúde.

Higiene pessoal

A arma mais eficiente contra este vírus é lavar as mãos com água e sabão. Isso porque o sabão rompe com a barreira mais externa do coronavírus, que é formada por lipídios (gordura), impedindo-o de se ligar às células e, consequentemente, matando-o.

Por isso, lave bem as mãos por pelo menos 20 segundos sempre que tocar objetos que venham das mãos de outras pessoas, como dinheiro. Lave bem não só as palmas das mãos, mas também o dorso, entre os dedos, embaixo das unhas e também os pulsos.

O álcool em gel também é eficiente em combater o coronavírus, pois desidrata a membrana de lipídios e elimina-o. Ele é um ótimo aliado quando se está fora de casa e não é possível lavar as mãos.

Também é importante evitar o contato da mão com o rosto, pois o vírus não pode penetrar a pele da pessoa, mas pode entrar no organismo através das vias respiratórias ou mucosas como os olhos e boca. Um truque é sempre utilizar a sua mão que não é a dominante para abrir portas, acender luzes ou tocar outros objetos mais expostos.

No seu Studio de Pilates, disponibilize álcool em gel para a higienização de clientes e instrutores, além de recomendar a todos que lavem as mãos ao chegarem e ao fim da prática.

Etiqueta respiratória

Além da contaminação através do contato, podemos contrair a Covid-19 respirando próximo a pessoas que já estejam infectadas. Por isso também é importante relembrar a chamada etiqueta respiratória. Sempre cubra o rosto ao tossir ou espirrar.

Caso apresente os sintomas, recomenda-se o uso de máscara para evitar o contágio de outras pessoas.

Higiene do Studio de Pilates

Tão importante quanto lavar as mãos ou proteger o rosto ao espirrar é fazer higienização frequente de todos os equipamentos, acessórios e superfícies do seu Studio de Pilates. Isso porque o vírus sobrevive de 6 a 24 horas em superfícies. Assim como para a higiene pessoal, o sabão é seu maior aliado.

Utilize uma parte de sabão neutro para duas partes de água e aplique com um borrifador em todas as superfícies a serem limpas, deixe agir por alguns segundos e retire com um pano limpo.

Você também pode utilizar o álcool em gel, mas tenha cuidado. Afinal, ele pode causar ressecamento e manchas no estofado e na madeira dos seus equipamentos. Nesse caso, evite aplicar o produto em excesso e seque completamente após a aplicação. Apenas as partes metálicas não são prejudicadas pelo álcool.

Esta rotina de higiene deve acontecer toda vez, antes e após a utilização dos equipamentos e acessórios. Também não esqueça de higienizar molas, alças, pedais e outras partes.

Para o chão e outras superfícies, utilize água sanitária, desinfetante, limpadores multiuso à base de cloro ou álcool para realizar a higienização periódica.

Acho que peguei o coronavírus, o que fazer?

Se você está apresentando os sintomas da Covid-19, busque se informar se o seu município dispõe de algum órgão de saúde responsável pelo manejo dos casos. Isso porque, ao se dirigir diretamente a uma unidade de saúde, você pode infectar outros pacientes com quadros de saúde mais fragilizado ou até mesmo contrair o vírus caso não fosse o seu caso.

Na maioria dos casos, você deverá cumprir isolamento domiciliar e só deverá procurar ajuda médica em caso de agravamento dos sintomas. Mesmo o exame que detecta o coronavírus só tem sido aplicado nesses casos, já que o número de kits disponíveis não é suficiente para atender a toda população.

Para mais informações sobre os procedimentos caso desconfie que contraiu o coronavírus, acesse este portal especial do Ministério da Saúde, contendo informações completas sobre transmissão, tratamento e demais assuntos relacionados.

Newsletter

Receba nossas novidades

Cadastre-se e receba em seu e-mail as atualizações da Kauffer.